marina menezes

Sorvete Cremoso de Banana e Morango

27 fevereiro 2015 by admin

_DSC6936

*

Sexta-feira é para refeições com alimentos frescos e naturais. Esse sorvete de três ingredientes é adoçado com as próprias frutas e não pede nenhum condimento especial. E, porque eu tenho apostado em receitas ricas em sua simplicidade, devo estender esse tipo de refeição para o resto da semana, para a próxima e na seguinte…

Enquanto abria as janelas pela manhã, fui surpreendida pela brisa suave do vento. Depois de meses com temperaturas altíssimas, qualquer ventinho é sinal de alegria. Mas não foi suficiente para os morangos, porque esses mal chegam vivos no mercado. Por isso, resolvi parar de brigar com a natureza e deixar ela correr seu ritmo. À partir dessa receita irei começar a comprar alimentos da estação.

O vapor quente ainda não foi suficiente para me fazer ficar de mal com o verão, ou para rezar pelo inverno. Quando em Portugal, meus ossos congelavam ao mero pensamento de colocar os pés para fora do hotel. A tempestade implacável varria as ruas, dobrava os guarda-chuvas e unia as pessoas debaixo das marquises, pontos de ônibus ou qualquer espaço remotamente parecido com um abrigo. Desde então, fiz as pazes com esse calor que parece durar o ano todo no meu país.

Mas esse sorvete deve ajudar. Há de ajudar!

*

3 bananas (descascadas e congeladas durante a noite)

1 1/2 xícaras de morangos congelados

1/2 xícara de água de coco

1. Adicione todos os ingredientes num processador de alimentos e misture até virarem sorvete.

2. Transfira o sorvete para uma tigela.

3. Acrescente morangos frescos, goji berry, sementes de chia e flocos de coco desidratados.

Aproveite!

_DSC6974

_DSC6996

_DSC6960

Categories: fotografias, receitas | Tags: , , , , , , ,

Pasta de Tâmaras

26 fevereiro 2015 by admin

_DSC6895

*

Relatar as minhas lembranças publicamente me deixa vulnerável ao mesmo tempo que me dá força. Hoje essa é a razão pela qual escrevo, amanhã posso ter outra pela qual desista.

O que eu gosto na fotografia é a capacidade de comunicar, com pouco, a personalidade do artista. Ultimamente venho tentando simplificar os meus arredores e me esforço para transparecer esse desejo nas minhas imagens. Há algo muito libertador em viver apenas com o essencial.

O horário de verão passou e isso significa que eu vou ter que sair mais cedo para assistir ao pôr do sol. Os prédios coloridos por um laranja intenso brilham como fogo refletido nas janelas; a luz do sol trilha um caminho para o horizonte na água do mar; as pessoas viram apenas silhuetas, figurantes num dos maiores espetáculos da natureza. Essas demonstrações grandiosas sempre me fazem pensar no quanto somos pequenos.

Me lembro de comer mingau ao entardecer feito pela minha segunda mãe. Desde então esse horário se tornou sagrado e quase como uma celebração de mais um dia que se foi. Eu adoro a calma que uma tigela morna entre as mãos traz. Para dar continuidade a tradição, criei uma versão saudável e achocolatada da receita.

No primeiro mês de 2015, eu passei uma semana com a minha família de São Paulo. Estar lá é como ser adolescente outra vez. Me perco por algumas horas, entre doses de vodka e dança, até meus joelhos enfraquecerem. As festas e saídas constantes me fazem apreciar mais o meu tempo sozinha. Ter a liberdade de fazer o que eu amo todos os dias não tem preço.

A saudade dos meus primos sempre me faz voltar para lá mais cedo do que fora planejado. O Bernardo, meu primo daqui, me chamou da última vez com apenas uma semana de antecedência. Nós compramos as passagens no dia seguinte e fomos. O Alex, nosso outro primo, também foi conosco da primeira vez. Nossas conversas no ônibus varam o anoitecer e eu sempre me pergunto se estou atrapalhando os outros passageiros a dormir. Mas isso não nos impede de continuar. Esse tempo é raro e a madrugada sempre nos deixa mais profundos e honestos. As verdades aparecem e se escondem com o nascer de um novo Sol.

A primeira vez que eu usei a pasta de tâmaras foi para adoçar uma sobremesa. Eu amei instantaneamente e achei uma boa ideia especialmente para a minha mãe, que é apaixonada por tâmaras. Já eu, não gosto delas sem algum acompanhamento. Esse é um ótimo substituto para o mel, agave e outros adoçantes. Eu gosto de utilizar embebido em frutas, em sobremesas, vitaminas ou o que mais a imaginação permitir…

*

1 xícara de tâmaras

1 xícara de água

1. Deixe as tâmaras de molho na água por 1 hora.

2. Misture as tâmaras com a água em que ficaram de molho num processador de alimentos.

Aproveite!

 

_DSC6905

_DSC6898

 

Categories: fotografias, receitas | Tags: , , , , , , ,

Deleites de Mamão e Creme de Castanha de Caju

23 fevereiro 2015 by admin

_DSC6459

*

Escrever é um desafio. Quando estou começando a desenvolver um texto, várias possibilidades surgem na minha mente até que ela trava e eu não saiba por por onde começar. É relativamente fácil desenvolver uma história, mas como saber qual delas vale a pena ser contada?

A cozinha azul do nosso apartamento é particularmente charmosa sob a luz do luar. Eu não quero dizer que ela é banhada por uma luz prateada por uma clarabóia – mesmo que isso pareça uma boa ideia – , mas que ela fica mais especial pela madrugada. O chiado da geladeira é constante, porém é o único som audível, uma coisa rara por aqui. A essa hora sou só eu e uma xícara de chá, dessas que aquecem os lábios e acalmam o coração.

Essas bolinhas são tão cremosas que eu quase me sinto culpada achando que não são tão saudáveis. Como meu irmão sempre fica com as sobras, ou nada delas, se fez no direito de limpar a geladeira dos deleites de mamão. Finjo irritação, mas adoro criar doces irresistíveis e bons para a saúde daqueles que eu amo.

Encontrar a textura ideal não foi tarefa simples, mas é aqui que mora o prazer da culinária. Quase como pintar uma obra de arte é a criação de pratos gastronômicos. Tudo bem, então eu raramente uso um pincel e definitivamente não pintei uma obra de arte, mas há algo artístico em acertar a quantidade exata de um determinado ingrediente e fazer com que a mistura simplesmente funcione.

Bastou algumas colheres de agave e água para transformar essa receita em deleites. Em geral eu adiciono tâmaras, mas como não as tinha aqui tive que improvisar com algumas colheres de água para não despedaçar os doces. Os traços do mamão deixam um sabor adocicado na boca até depois de ingeridos. Eu não tinha pensado em comprar um desidratador de alimentos até agora. A boa notícia é que o processo só retira a água das frutas. Os nutrientes permanecem os mesmos. Hei de fazer mais sobremesas por aqui. Muito mais.

*

1 xícara de castanhas de caju

2 colheres de sopa de agave

1 colher de sopa de água (pode variar dependendo da consistência da sua mistura)

40g de mamão desidratado (aprox. 1 xícara)

1 colher de chá de extrato de baunilha

pitada de sal

1. Coloque as castanhas no processador de alimentos e misture até que fiquem bem moídas. Você quer que ainda tenham uns pedaços para dar textura ao doce.

2. Adicione o agave e água até que a mistura comece a formar uma “massa”.

3. Adicione o extrato de baunilha, sal e misture até incorporar.

4. Por último, adicione o mamão desidratado e misture novamente até bem incorporado.

5. Enrole aproximadamente 1 colher de chá cheia da massa em bolinhas e transfira para um recipiente hermético. Coloque na geladeira até que você esteja pronta para comê-los.

Aproveite!

_DSC6467

_DSC6479

_DSC6445

Categories: fotografias, receitas | Tags: , , , , , , ,

Pudim de Chia e Chocolate

19 fevereiro 2015 by admin

_DSC6250

*

O morango é mergulhado no pudim que transborda instantaneamente. Primeiro nos meus dedos, depois no barbante que mantém a colher presa ao copo e, por fim, na mesa. Eu dou uma colherada para ver se precisa de mais agave. Não precisa. Uma mordida no morango e mais uma prova do pudim. A combinação perfeita da fruta fresca com o chocolate é, pouco a pouco, desvendada na minha boca. Não preciso de mais nada, exceto de mais morangos!

*

1 xícara de Green Soy Native (sabor chocolate)

2 colheres de chá de agave

3 colheres de sopa de chia

Morangos

1. Misture a bebida de soja, agave e sementes de chia. Misture até que as sementes estejam cobertas pela bebida. Tampe o recipiente e coloque na geladeira por pelo menos 4 horas ou durante a noite.

2. Quando o pudim estiver pronto para comer, misture bem novamente. Coloque frutas frescas por cima ou alterne entre camadas do doce e de frutas.

3. Aproveite!

_DSC6253_DSC6257 _DSC6228

Categories: fotografias, receitas | Tags: , , , , , , , , ,

← Older posts